Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

O NERVO EXPOSTO II - Por uma crítica da razão ardilosa desde a racionalidade ética

O NERVO EXPOSTO  II
Por uma crítica da razão ardilosa desde a racionalidade ética
Para o amigo Salo de Carvalho.
I - Introdução
Toda filosofia constitui-se também, e de certa forma essencialmente, em crítica da razão, ou seja, em cuidadoso processamento crítico da(s) racionalidade(s) vigentes em uma determinada época, desde a percepção qualificada e situada em um determinado locus cultural específico que, não obstante, resgata arqueológica e genealogicamente o passado e abre efetivas possibilidades compreensivas-propositivas ao futuro. E, em um tempo de absoluta urgência como o nosso, devastado por retóricas hipócritas, um tempo em crise ou em uma crise feita tempo, absolutamente urgente é a retomada incisiva do cerne crítico da própria idéia de crítica. Retomada que não pode ser – e assumimos a dimensão estritamente filosófica da interpretação do que nos “dá o que pensar”, ou seja, o real correlato de nossa mobilização intelectual – senão crítica da(s) racionalidade(s) efetivamente vige…

Últimas postagens

PENSAMENTO COMO CRÍTICA DA VIOLÊNCIA